Endereço do blogue........peroracao.blogspot.com

sábado, 29 de junho de 2013

Que Viva o Cartaxo



 

O Escurial teatro 

Estreia Absoluta, com Dinarte Branco e Tiago Nogueira

05 e 06 Julho • Sexta e Sábado • 21h30

A Satânica Comédia

Tenhamos a coragem de entrar no universo de Michel de Ghelderode: excessivo, grotesco, trágico, humano. Em “O Escurial”, peça de 1927, estão todos os condimentos do caldeirão negro e absurdo onde o autor flamengo cozinhava a forma como via o jogo da vida e da morte e todas as suas misérias, sombras e tentações. O diabo está à solta, esquecido de que um dia foi anjo. E quem diz o diabo diz o mal, poço negro das almas aonde nenhuma luz alguma vez chegará.
“O Rei está triste, o Rei tem um desgosto…”. A rainha, “bela, pura e santa”, está á beira da morte. O que dá ao monge, figura misteriosa que vai e vem como um fantasma das más notícias, a tarefa de preparar as honras fúnebres. O enlouquecido monarca, sentado num trono putrefacto, sofre “segundo o protocolo” à espera de ser divertido por um bobo da corte que já não o faz rir. O que é que lhe resta? Propor ao animalesco folial uma derradeira farsa, um perigoso e decisivo exercício de representação. E é nessa peça dentro da peça que o verdadeiro lodo das suas relações pode emergir. Num malabarismo verbal a duas vozes todos os segredos e sabotagens podem ser sugeridos, expostos, lançados à cara um do outro. Como o último lixo que têm à mão.

Ficha Técnica e Artística
Autor – Michele de Ghelderode
Tradução - Deniz Jacinto e o Júlio Gesta
Direcção – Dinarte Branco e Tiago Nogueira
Actores – Dinarte Branco, Tiago Barbosa e Tiago Nogueira
Desenho de Luz – Feliciano Branco
Sonoplastia – Sérgio Gregório
Cenografia – João Prazeres
Figurinos - Marisa Fernandes
Produtora – Molloy Associação Cultural
Apoio – Fundação Calouste Gulbenkian

Bilhetes: 5€ • • M/12
Reservas: 243701600 [5ª a Sábado, 15h às 22h; Domingo, 15h às 19h] ou centroculturalcartaxo@gmail.com

___________________________________________________________________________________________________

Este fim-de-semana... ✺

___________________________________________________________________________________________________

Stuff and Dough, de Cristi Puiu cinema

Ciclo Cinema da Roménia

28 Junho • Sexta • 22h

Com o apoio da Embaixada da Rússia e do Instituto Cultural Romeno, encerramos esta sexta-feira um ciclo de cinema dedicado à produção romena. Cristi Puiu, realizador de "A Morte do Sr. Lazarescu", estreou-se na realização com este Stuff and Dough, filme de baixo orçamento de 2001, que esteve no arranque da nova vaga de cinema romeno que surgiu no início deste milénio.

•• Entrada livre / M12


Centro Cultural - Município do Cartaxo
Rua 5 de Outubro, 2070-059 Cartaxo
T. 243 701 600 / F. 243 701 602
E. centroculturalcartaxo@gmail.com
website / facebook

Horário bilheteira:
Quinta a Sábado • 15h às 22h / Domingo • 15h às 19h

___________________________________________________________________________________________________

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Nós os cães....



No Mundo lá muito deles, existe uma hierarquia severa e nem sempre clara. Ela a fêmea alfa monta guarda à ração, e ali fica a defender e reafirmar os seus direitos de primasia. O macho alfa, nem pia nem se aproxima para não criar crise. e o filhote nem água bebe. E ela impávida e serena continua a cabecear de olhos semicerrados, não dando mostras de vir a comer. está apenas a defender um direito adquirido. Um conceito muito em voga... Mas segundo um dirigente europeu dos outros tempos, um homem da esquerda europeia dizia que não conhecia conceito mais reacionário que esse dos direitos adquiridos. Sou levado a dar-lhe razão....Efectivamente A luta dos povos e classes trabalhadoras, é uma dinâmica, e não uma escadaria de metas, quanto mais longe levarmos o estandarte mais profundos são os nossos direitos.... Isso seria mais a âmbição ou coisa que o valha... Suponhamos que fruto de uma qualquer conjuntura, se consegue atingir um determinado privilégio. Isso nunca deixará de o ser, não é pelo facto de ter sido alcançado fruto de uma qualquer luta, que passa a ser um direito. Direito é outra coisa....  Nasce conosco, se deixarmos que no-lo roubem a culpa também é nossa. É uma norma da nossa civilização.... Uma sociedade na qual os cidadãos e cidadãs, têm direitos inalienaveis e incontestáveis. Não é adquirido. 
Estava a falar dos animais cá de casa. A joaninha tem direitos naturais que o timom e o parvo do bola não questionam. E não é pelo facto de a joaninha os ter(os direitos), que a restante classe canina os tem Os cães ensinam-nos como é a coisa, não é a lei do mais forte, pelo contrário a joaninha é a mais frágil dos três.... No entanto é a autoridade... Eles lá sabem.... 

                                           António Capucha

                         Vila Franca de Xira, 28 d Junho de 2013

quinta-feira, 27 de junho de 2013

O Verdadeiro "Malander"....

                                             
Tem passado com uma insistência quase obscena, uma parceria entre o "Continente" e a RTP1.... Trata-se da promoção do Chamado "Dia do Campo" que transformará o Terreiro do Paço numa enorme horta. E a dita "treila" termina com o andar em cama de palha no chão de uns sapatos bicudinhos depois em corpo inteiro, quarentão, nem por isso elástico... E umas malucas quarentonas a observarem o "menzinho".... Ocorre então a maior "malanderiçe" de que há memóra, coisa verdadeiramente inominável... O "malander" que é o Toni Carreira, pisca o olho às malucas e elas tombam sobre uns fardos de palha, com apoplexias várias... e o "malander" segue viagem como se nada fosse.... Incrível que arrojo, que rasgo de génio... Será ele, o protagonista dessa "treila", o famoso Malander dos "órinois"? Esse personagem de mistério, que anda de noite e não se vê!!! Será???? Agora que aquela "estória " que acabo de relatar, é do mais "malander" que há por aí... Nem o famoso Tony Silva, ou o "Ramelas" o tal gajo de facas, se lhe "acomparam".... 
Mas isto é um assunto sério, a RTP1 investiu nisto a galeria completa, dos "pimbas" do costume.... Uns pândegos capazes de fazer duma frivoidade, um conceito filosófico.... O pimbalismo.... Excluo ligeira, que não empenhadamente, o Jorge Gabriel que habitualmente se recusa a primarismos.... E digo-o por ser verdade.... Mas voltemos ao assunto em epígrafe: O Toni Carreira é um "malander" encartado que trás pela arreata as malucas quarentonas, do reino do Continente. Se ele experimentasse vender produtos de beleza e emagrecimento ás suas fãs, teria por certo um enorme sucesso...  Maquinetas e mezinhas milagrosas, venderse-iam como mato, em feira de castanhas.... Eu não cobro nada pelo conselho..... 

                                      António Capucha

                        Vila Franca de Xira,27 de Junho de 2013

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Coração vagabundo




O coração parte, mas os pés ficam...
O vai vem das ondas soterra-mos.
Na areia....
Uma sensação de frescura, de prazer
Ter-se-ia apossado do coração, 
Não fosse ele já ir longe
São então os pés que trazem as sensações.
E o rosto batido pelo vento
Queimado pelo Sol, sinto 
o calor nas bochechas
Pode então sentir-se com todo o corpo
Há sentimentos sem coração?
Ele partiu, no sortilégio do Mar.
Voltará um dia,  desfeito, cansado
Para as batidas simcopadas do meu peito
Amigos como dantes.

                                                         António Capucha

                                      Vila Franca de Xira, 26 de Junho de 2013

terça-feira, 25 de junho de 2013

Meu brasil, brasileiro...

Aí está a explicação que me faltava... Pensava com os meus botões que os "brasucas" estavam tolinhos... Tal movimentação reenvindicativa em democracia só tem um significado, por trás disto tudo estão as antigas oligarquias desesperadas do "arredo" do poder que mais e mais se vai consolidadando, fazendo do Brasil uma potência internacional... Só podia ser isso..... o que é que queriam. Carnaval trezentos e sessenta e cinco dias por ano???.... O gigante brasileiro tem mentalidade de menino.... Ser assim manipulado... É imaturidade! O que me fazia e sempre fez confusão foi a ausência de reenvidicações dignas desse nome... Aparentemente a população vinha para a rua como se fosse p'ró carnaval, Samba cachaça, pilhagens, arruaça e "granel", o que mais se via era "granel".... Espero, sinceramente espero, que a eleição do Papa Francisco, não tenha nada a ver com isto.....A Igreja e os militares são velhos amantes.....

António Capucha

PS.- recebido via e-mail enviado pelo mano velho.... Obrigado. Ele disse isto e eu concordo.....

Tomem conhecimento e espalhem. NÃO DEIXEM DE LER, PELO AMOR DE DEUS, O SITE ABAIXO!
E não me venham com a história de que estou "maluco", com a cabeça cheia de teorias da conspiração. Não estou! Simplesmente vejo, analiso e penso nas coisas.
Há muito que suspeitava de algo no género. Foi assim que começou a última ditadura militar no Brasil e coisas semelhantes aconteceram antes também no Chile, e mais recentemente na Argentina, Venezuela e em vários outros países da América Latina, onde a direita perdeu eleições para candidatos da esquerda.
Só me admira que tenha havido uns pretensos PCPs a enaltecer o que se passa no Brasil. Mas isso é, certamente, à conta do oportunismo e idiotice que os caracteriza!
José Capucha

----------------------------------------------------------------

BOMBA! Wikileaks vaza conspiração militar que visa tomar a presidência do Brasil

“Nos foi repassado o plano de Golpe de Estado mais sofisticado da história do Brasil. Sem armas e sem exército nas ruas! Se o gigante realmente acordou, é necessário que lave logo o rosto.”
Muito se comenta que as manifestações ocorridas nos últimos dias podem rumar numa direção de violência sem controle. A tendência é que a situação se agrave até que o cenário político torne-se insustentável e sobrevenha um golpe militar com o pretexto de recolocar a nação em ordem. Aparentemente, a conjuntura descrita não passava de mera paranoia coletiva que, para a surpresa geral, acaba de ser tornar real e efetiva. Uma lei aprovada de última hora sobre morte e vacância do presidente e a fundação relâmpago do PMB (Partido Militar brasileiro), já davam certos sinais de um clima conspiratório rondando o país. Um whistleblower brasileiro, que ainda não se assumiu publicamente, vazou ao Wikileaks, organização internacional que dá publicidade a documentos extraoficiais, um arquivo de áudio que expõe a descoberta de uma conspiração militar reacionária de Direita que visa tomar o poder no Brasil. O áudio, ainda sendo descriptografado pela equipe de Julian Assange, detalha passo a passo a ação. Os interlocutores do diálogo conspiratório ainda não foram identificados. “Forjarão a necessidade de uma reunião emergencial entre as principais lideranças brasileiras. Alguns deles irão em conjunto num helicóptero rumo a um destino não revelado. Dentro da aeronave estarão Dilma, a presidente, Temer, o vice, Henrique Eduardo Alves, presidente da Câmara dos Deputados e Renan Calheiros, atual presidente do Senado. Este helicóptero sofrerá falhas mecânicas, caindo no oceano e levando a óbito todos os passageiros. Uma vez que é o atual presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa assumiria compulsoriamente a Presidência da República. Barbosa está em processo de filiação ao PMB, Partido Militar Brasileiro, que acaba de nascer! O Brasil está diante de um dos golpes mais sofisticados da história dado que nenhum tiro precisará ser disparado e nenhum soldado sequer precisará ir às ruas. Não será necessário nem mesmo acionar a lei da vacância, que curiosamente acaba de ser suscitada”, afirmou Julian Assange, direto da embaixada do Equador em Londres.

Que Viva o Teatro....


30.º FESTIVAL DE ALMADA

A grande festa do teatro

                       
O mais prestigiado festival de teatro do país está de volta. De 4 a 18 de julho, Almada e Lisboa recebem entre si 28 espetáculos de excelência, centenas de autores, criadores e artistas portugueses e internacionais. Joaquim Benite(1943-2012), mentor e fundador do Festival e da Companhia de Teatro de Almada, é a personalidade homenageada nesta 30.ª edição, sublinhando-se uma instalação documental da autoria de Jean-Guy Lecat e a estreia do documentário de Catarina Neves, Não basta dizer “não” - A última encenação de Joaquim Benite.
De entre as grandes personalidades do meio teatral presentes no Festival, destaca-se o regresso do encenador Peter Stein, com a consagrada companhia francesa Odéon Théâtre de l´Europe, e a dirigir Klaus Maria Brandauer em A última gravação de Krapp, de Samuel Beckett.Emmanuel Demarcy-Mota, com o Thèâtre de la Ville, e José Luis Gómez, com o Teatro de la Abadia, são outros dos notáveis a marcar presença nesta edição. Destaque ainda para o teatro português, representado este ano por nomes como Luís Miguel Cintra, Jorge Silva Melo, Miguel Castro Caldas, Mónica Calle ou Rogério de Carvalho.
As artes plásticas e a música são outro lado da festa. No palco grande da Escola D. António da Costa, em Almada, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, acompanhada pelo Coro do Teatro Nacional de São Carlos, apresenta Candide, de Leonard Bernstein, com libreto de Hugh Wheeler, sob direção do maestro João Paulo Santos. A encerrar oFestival, Pedro Neves dirige a Orquestra Gulbenkian em Sonho de uma noite de Verão, de Felix Mendelssohn-Bartoldy, numa produção que conta com a soprano Ana Maria Pinto, a contralto Carolina Figueiredo e a atriz Teresa Gafeira, que interpreta o narrador da composição de Mendelssohn inspirada na peça de Shakespeare.
Enquanto autora do cartaz deste 30.º Festival de Almada, a artista plásticaAdriana Molder expõe na Casa da Cerca (Almada) um conjunto de obras inspiradas no seu fascínio pelos atores e atrizes. Em Dodecaedro estão presentes 12 trabalhos em tinta-da-china e acrílico – pontualmente, também com introdução de aguarela – sobre papel, onde Molder retrata mulheres diferentes, todas atrizes, que nos surgem fragmentadas em planos negros e intensidades de vermelho. Por exemplo, a imagem mais conhecida desta série, aquela que dá “rosto” ao Festival, é a de Grace Kelly.
Momento privilegiado para encontros entre criadores e público, nesta edição, pelos habituais Colóquios na Esplanada (Escola D. António da Costa), vão passar o encenador Emmanuel Demarcy-Mota, o ator Habib Dembélé, o maestro João Paulo Santos ou o dramaturgo e encenadorClaudio Tolcachir. Na Casa da Cerca, no âmbito do ciclo de teatro nórdico presente no Festival, os portugueses Cristina Carvalhal (encenadora dei.b.s.e.n.), Rogério de Carvalho (encenador de O Pelicano, de Strindberg) e Rodrigo Francisco (diretor do Festival) conversam com os encenadores nórdicos Fredrik Hannestd, Juni Dahr e Kamilla Brekhin em torno da questão “O teatro nórdico contemporâneo: que relação com os clássicos”. 
Texto Frederico Bernardino; fotos Francisco Levita
...............................................................................
Programa de assinaturas Festival de Almada 2013
(acesso a todos os espetáculos do evento; impessoais e transmissíveis)
Geral: 70€
Jovem (menores 25 anos): 40€
Clube de Amigos do Teatro Municipal Joaquim Benite: 60€
Até dia 28 de junho decorre uma campanha de assinaturas para quem compre 2 "geral", onde o preço da segunda assinatura tem o valor de 30€.
 
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Ele existe e persiste.... Portanto....



Ninguém me tira esta criatura da frente.... Ali está ele bem na minha frente a encher o ambiente de trivialidades e a dizê-las jactante, convencido que está, de que a fama que de si próprio se afadigou em criar, é inteiramente merecida. O incapaz, o inepto.... Quis o diabo que este anormal fosse o nosso Presidente.... Á sua volta desenvolveu-se a maior teia de corrupção de que há memória.... Embora os escândalos rebentassem bem à frente do nariz deste invulgarmente crédulo povo... Uma e outra vez conseguiu ser eleito Presidente, não de todos os portugueses mas do Portugal dos atrasados, dos que levam na tromba e dão a outra face.... 
Foi este anormal que quando foi Primeiro Ministro e como a sua bojuda mulher tinha sido professora do secundário, resolveu alterar profundamente a carreira dos professores, por tal forma que pagos a peso d'ouro os professores seniores, deixavam de dar aulas e tinham missões assim tipo dissertação acerca do sexo dos anjos....  Moral da "estória" num ápice milhares de contribuintes da segurança Social com carreiras contributivas modestas, passaram à reforma com vencimentos astronómicos, secando rapidamente a capacidade de se redimensiomar da Segurança Social. E outro tanto, se passou com outras profissões, dum modo geral, foi um "regabofe" na função pública.... Foi este génio que começou a descapitalizar a Segurança Social, com que lata vem agora mandar "ditaibes" acerca do assunto..... Não se iludam este melro não é um grande economista, é uma grande, mas "bosta".
Se querem saber a verdade sobre este melro, leiam atentamente neste blogue o "post", editado na data de 12 de junho deste ano, com o título de "Farssola"..... Está lá tudo escarrapachado....

                                              António Capucha

                            Vila Franca de Xira, 24 de Junho de 2013

domingo, 23 de junho de 2013

Malditos espanhois....




Andaram os "bifes" da merda, por quem não morro de amores, a inventar um desporto viril extremamente fisico e de contacto, para os cabrões dos espanhois fazerem dele um jogo de meninas miudinho e anti-jogo. Já não há paciência para a maneira da selecção espanhola de Futebol AA, fingir que joga. Não aparece nenhuma equipa que lhes dê uma surra aqueles mariquinhas da bola, O Iniesta jogador anémico e frágil que não aguenta nem tolera um encosto e uma defesa de carroceiros.... Safam-se como futebolistas um Torres ou um Xavi, O resto mais parecem meninas a jogar à apanhada, ou a saltar à corda. Estou farto.... A selecção portuguesa AA, já por uma vez, lhes deu uma tareia medonha. Mas mal seja tolerado voltam logo aos rodriguinhos. E ei-los  a passear a sua artimanha, em tudo o que é campeonato. É velhaco o seu jogo. É baixo e inestéctico.... Estou farto.... 

                                           António Capucha

                        Vila Franca de Xira 23 de Junho de 2013

sábado, 22 de junho de 2013

Mulheres...



Não posso levantar-me cedo, porque dou de caras com realidades ignoradas, porque acontecem a horas em que estamos a dormir. Mas não todos , e a prová-lo está que se fazem longos anúncios comerciais, que aquela hora devem ser ao preço da "uva mijona".... E são do ponto de vista temático horripilantes. Se têm feed-back, e acredito que têm, se não não o faziam. A questão e o auditório alvo são as mulheres, pobres coitadas nas mãos daquela gente sem vergonha..... Será que as mulheres são intelectualmente tão frágeis, que acredititem naquelas patacoadas , nas milagrosas maquinetas que transformam inestécticos pneus flácidos e excessivos em sensuais curvas e saliências provocantes... Pobres quarentonas bujudas e disformes, são levadas a acreditar que aquelas maquinetas e cremes milagrosos, retiram a celulite e as tornam deusas do amor.... Onde é que está o crime delas ? Apenas querem ser amadas, será que não têm direito a isso. As mulheres são merecedoras de mais respeito embora se saiba que sofrem muito do que acham deva ser a sua aparência. Daí talvez a sua fragilidade  e aparente frivulidade....A mulher não é isto..... que vemos aquelas horas escondidas das maiorias.... Fico triste.... Muito triste..... Uma mulher, disforme ou escorreita é sempre o objeto de amor de alguém, maridos filhos seja quem for.... mereciam mais respeito e se elas coitadas, dadas as suas fragilidades não se pode impôr a estes badamecos devia ser a razão de Estado a proíbir semelhantes práticas que apenas contribuem para o embrutecimento delas.... E é assim estúpidas e frágeis que a sociedade dominante dos homens e da sociedade de consumo quer delas..... Pessoas prontas a consumir quimeras como se fossem azeitonas.... Filhos da puta, não há quem os ponha com dono.... Estou verdadeiramente chocado.....

                                           António Capucha

                          Vila Franca de Xira,22 de Junho de 2013

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Renascimento....




Quando olho para baixo, espanto-me por não ver uma barriga enorme, inchada. Após a operação cirurgica e toda aquela cegada por que passei, Fiquei um palito sem massa muscular. A tal ponto que tive que reaprender tudo o que fosse movimento. Até o simples virar na cama, me estava vedado. não tinha nem força nem coordenação para o fazer.Ver-me nessa situação foi duro. (Agora tenho uma musculatura normal e um ventre liso e possante) Daí ao campião de matraquilhos que fui, vai uma boa légua da Póvoa, foi penoso mas venci a inércia.... E mais tudo o que se atravessava travêssa, entre mim e a recuperação.... Caramba.... Muito pode quem quer..... Por vezes nem sequer era uma acção consciente, era todo o meu ser a querer, independentemente da vontade. Não queria, nem aceitava os ditames das poderosas maleitas que me atormentaram, nunca cedi.... Eu não era aquilo que me estava a acontecer.... Era aquilo que me lembrava de ser e obstinei-me em sê-lo.... Desses tempos tenebrosos nunca tive uma clara conciência, mas garantem-me as pessoas que me visitavam que a coisa esteve o mais feia possível..... Ainda bem que não tive consciência disso.... Acho que isso foi determinante para vencer o fatalismo, a que parecia condenado. 
Os caros leitores vão ter que me perdoar, mas é mais forte que eu, não posso tornear este tema.... Depois do meu casamento com a D. Nita e do nascimento dos meus filhos, é a coisa mais importante que me aconteceu em vida.... Deixem-me saboreá-la e partilhá-la convosco.... è incontornável...

                                        António Capucha

                         Vila Franca de Xira, 21 de Junho de 2013    

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Sonhos e memórias.....




Foi um palhaça e tanto.... Sonhava com os bons tempos em que brincava a entrar e sair dos comboios em andamento com desenvoltura e de consciência despreocupada face à eventualidade de acidente. E caí da cama abaixo!!!.... Uma vez, lembro ao acaso, fiquei com uma perna entre o estribo do comboio e a gare. A sorte quis que me saísse dessa sem mácula. Em alta de auto-confiança nas minhas capacidades físicas e de desenvoltura.... Que inconsciência a minha.... Esbanjava então o que agora me falta.... E tanta falta me faz. Mas deixemo-nos de chorar sobre o leite derramado. o que está feito está feito e é imutável como tudo o que está feito, que não se pode desfazer. Há que planear o futuro em função da realidade actual. E "mai" nada.....
Tronco Hirto e olhar em frente e não para o pé. Avaliar a névoa da franja do espectro da visão, por modo a prevenir o tropeção, mas não ceder na atitude corporal, como ensinou a Catarina, a menina bonita da fisioterapia do Montijo. Foi ela que ensinou, ou fui eu que aprendi, o que vem a dar no mesmo. Se por acaso não foi ela que me ensinou , foi ela que me levou a aprender. Para ser mais preciso..... De qualquer forma considero brilhante o trabalho feito comigo, e nunca o esquecerei... O que escrevi ontem, que espero chegue ao conhecimento de quem de direito, acordou em mim, o sentimento de gratidão para com todo o pessoal profissional das Residências Montepio do Montijo. Desde a recepção ao mais recôndito e insuspeito trabalho, tudo concorre para a nossa recuperação assim saibamos disso tirar partido, aproveitar essa oportunidade. Não há ali mesuras ou gorduras dispensáveis, tudo desde a elaboração das dietas alimentares, até ás terapeutas ocupacionais, passando pela terapia da fala (indispensável para os pacientes havidos com a devastação dos AVC's) mais a Assistência  social e pela organização das medicamentações, feitas no serviço de farmácia, ou das pintarolas , como por graça diziamos....  Tudo, absolutamente tudo, rolava sobre esferas e bem oleado....Estando agora em casa , junto dos meus, a atravessar o deserto entre mim e a Prótese, não posso evitar lembrar-me com alguma saudade, dos tempos do Montijo. Bem sei que muito do mérito me cabe a mim , que nunca olhei de través a minha nova situação, que sempre encarei de cabeça bem erguida. E lá está.... Ou foi lá que me ensinaram, ou fui eu que aprandi, ou enfim foi lá que me ensinaram a aprender.... Obrigado a todos.....

                                                   António Capucha

                                 Vila Franca de Xira, 20 de Junho de 2013

quarta-feira, 19 de junho de 2013

UCC's e Comissões....



UCC do Montepio do Montijo

Gostaria, se não se importam, de dissertar sobre uma questão que me afectou no passado e ainda me afecta, e como a mim, a milhares de outros cidadãos. E tem a ver com as recém criadas Unidades de Cuidados Continuados. Foram criadas para desimpedir os hospitais de pacientes em recuperação ou convalescença, mas já clinicamente curados. Isto porque a despesa diária num Hospital, é medonha. As UCC,  (Unidades de Cuidados Continuados), desempenham essas tarefas com competências especificas, e apesar disso conseguem praticar preços mais acessíveis que o dos hospitais. No entanto o seu número é insuficiente o que provoca na maior parte dos casos, longas listas de espera... para gerir estas discrepâncias, uma bendita comissão de profissionais de saúde, que julgo ser regional, tenta regular  o acesso a estas unidades. Na maior parte dos casos ninguém dessas tais comissões viu ou conhece os pacientes que estão a gerir. 
Completamente às cegas determinam quando entram e saem dessas UCC's, apenas baseados em relatórios médicos. Mas são eles, que representam, a entidade que paga o serviço prestado. Segundo apurei o aspecto, ou aspectos que norteiam a sua acção, são por um lado, ficar bem nos retratos das estatísticas da listas de espera e por outro, e este a seu ver, legitima as suas arbitrariedades, representam quem paga, e então isso confere-lhes a autoridade necessária....  Ora a isto digo claramente que NÃO.... A autoridade deve resultar sempre do factor competência, e não de outro qualquer. Tal como  estão as coisas, o objectivo primordial desta coisa que devia ser a recuperação dos pacientes, sai desvirtuado e é substituído pela gestão das listas de espera e outras razões de índole economicista. Ora urge recolocar os pacientes no topo das prioridades. E muita atenção, sei exactamente do que falo.... Depois de quase nove meses de hospital estive numa dessas UCC's , e de olhos bem abertos por forma a entender o que se ia passando. Estive na UCC do Montepio do Montijo, e acabei por sair de lá a meio da recuperação de mobilidade, resultante de uma amputação  à perna esquerda. Como eu, mais cento e tal utentes, uns como eu, outros , muitos, vitimas da devastação dos AVC's, Tentavam, uns mais que outros, recuperar as nossa motricidade, e habilidade manual..... Nisso éramos ajudados e incentivados por um grupo de profissionais acima de qualquer mácula. Começando nas e nos auxiliares, que nos ajudavam no banho e a vestir e despir, a deitar e levantar, (eu cheguei ao ponto de conseguir autonomia nessas pequenas coisas), e porque não dizê-lo, davam-nos a sensação de estarmos em família. Passando pelas e pelos enfermeiros que não nos faltavam com nada, Os terapeutas disto e daquilo, inexcediveis em dedicação. Médicos atentos e operantes... ( foi a partir da iniciativa de uma médica de lá, que veio a ser detectado o pólipo pré-maligno no cólon, (de que resultou a operação a que fui submetido).  A qual por coragem e profissionalismo do cirurgião acabou por ser global fazendo em simultâneo a amputação necessária, dada  a alastramento da gangrena na perna esquerda, isso tornou mais longa e perigosa a intervenção, mas o bom do Dr. não se deixou amedrontar, e ainda bem.... Não se pode tratar deste assunto e deixar de referir o trabalho dos fisioterapeutas. Que logo pela manhã se ocupavam de nós. Serão talvez eles os que melhor saibam avaliar do nosso estado de recuperação e também do nosso empenho em fazê-lo, (também havia casos desses de não aplicação, ou desânimo exacerbado, que inviabilizavam qualquer recuperação).
Tudo isto são factores determinantes, e apenas quem lida directamente com os pacientes, pode aspirar a ter. No entanto é a bendita comissão que determina a saída dos pacientes, absolutamente incongruente!!! A gestão da UCC do Montijo, dados os resultados visíveis, só pode ser de grande capacidade e competência. 
Então se temos uma estrutura idónea e competente para decidir com propriedade a altura apropriada para dar alta aos utentes, porque não a utilizar? Tenho a certeza quase absoluta de que o cidadão ou cidadã que me cedeu a sua vaga, saiu de lá com a recuperação a meio-pau, tal como aconteceu comigo e voltará a acontecer com o que vier a ocupar a vaga deixada por mim.... Isto é : Há um claro desvirtuamento do objectivo pelo qual foram criadas as UCC's.... Como já afirmei, terá passado a ser objectivo primordial endireitar estatísticas, e a recuperação dos pacientes, ocorrerá , ou não, nessa selva de casualidades criadas por esse desvirtuamento...
Se ao Ministério se sente incomodado com a eventualidade de fraude nas UCC's, porque não conferir à tal comissão essa vigilância apertada e justa e deixar os assuntos operacionais para os verdadeiros operacionais? Os profissionais das UCC's....
A solução parece-me simples e evidente, só que mexer nestas coisas de competências em organismos do Estado é o mesmo que meter a mão num vespeiro....Mas não ficava de bem com a minha consciência se não dissesse o que tenho a dizer sobre o assunto....

                                   António Capucha

                   Vila franca de Xira, 19 de Junho de 2013

terça-feira, 18 de junho de 2013

Corrida em osso.......




Uma corrida em osso, era o que muito boa gente precisava.... E talvez também haja alguma gente que não esteja familiarizado com a expressão..... Mas eu vou remediar isso... Montar em osso é montar um equídio sem sela..... Ora é bom de ver , uma perna para cada lado da cavalgadura e o que será que fica em cima da estrutura óssea da coluna vertebral do animal, que ao contrário da nossa que é vertical se estende da cabeça ao rabo do cavalo, mas na horizontal.... E o que será que fica em cima da referida estrutura óssea. Ora está bom de ver com uma perna de cada lado ao meio ficam os Tim-Tins do cavaleiro. Quanto mais forte fôr, o galope maior é o choque entre eles e os ossos do dorso do"alimal". Incómodo heim! Uma chocalhação bem dolorosa.... Montar em osso está ao alcance apenas de alguns, poucos, habilidosos. que conseguem equilibrar os balanços do corpo sem essa frixão demoniaca. Seja como fôr, sempre é melhor usar uma sela.... Montar em osso implica também montar sem rédeas, agarrado ás crinas... Está dito, é coisa só para artistas.... 
Montar uns garanhões Lusitanos em osso, era o que eu acho, seria castigo suficiente e merecido para esta corja de malandros que nos andam a torturar. Os políticos cautelosos preferem, como o Mário Soares, montar plácidas tartarugas, não vá o diabo tece-las.....

                                           António Capucha

                         Vila Franca de Xira, 18 de Junho de 2013 

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cozinhas....




Estas cozinhas modernas são um laboratório apertadissimo.... Para cozinhar um simples sopa, é preciso ter uma panela especial que adira à placa de Vitro-cerâmica, porque esta é do tipo indutora e se não se der uma transferência de calor satisfatória ela desliga.... Maldita tecnologia a intrometer-se numa cultura ancestral como é a gastronomia.... Panela de tripé de ferro fundido encostada às brasas da lareira, e todo o Santo Dia  a macerar, com a cozedura, os sabores e texturas dos alimentos... São coisas de um passado tão longínquo que já nem há memória, Só alguns marretas como eu, ainda tiveram o privilégio de ver semelhante quadro. consideremos a circunstância de me calhar tentar cozinhar muma cozinha dessas modernas, acho que nem um simples ovo estrelado de lá saía. Eu que cheguei ao ponto de fazer caldeiradas numa fogueira em plena natureza... E cozidos à Portuguesa, num acampamento selvagem no Meco.... Era frequente ir à pesca e cozinhar logo ali os peixes que pescássemos...  Grandes caldeiradas de robalo e grelhados de "achegam": Alturas houve em que tinha um grupo de amigos que não pescávamos nada, mas levávamos sempre uns teclados de porco já temperados e fome não passávamos. Época épica essa, em que saía de casa de manhã cedo e voltava já noite quase sempre sem peixe mas por exemplo com um saco de marmelos, apanhados na berma dos caminhos, ou figos , e nêsperas.... O que houvesse!

                                            António Capucha

                       Vila Franca de Xira, 17 de Junho de 2013

domingo, 16 de junho de 2013

Selecção AA.....




Acabo  de perceber uma coisa... A nossa selecção nacional de futebol AA, não era tão má como isso. Era aliás de grande qualidade, não esta que é "ligeiramente, muito inferior", mas a outra do tempo do Figo e companhia....Uma equipa assim tão talentosa no seu conjunto ou em individualidades... Não é possivel trazer corçeis desta pureza sanguínia a trote moderado.. São cavalos de corrida de sangue na guelrra, preparados e dimensionados, para o galope repentista. Tácticas de contenção, de controle de jogo e coisas do género não são para eles.... Contenção e controle de jogo, são tácticas para equipas de qualidade inferior... Quem é que se lembrou de contratar um gajo como o Filipão.... Que pela sua pequenês melhor será dizer Filipinho..... Porque miudinho, apertadinho.... A revelação acaba de ser vista neste jogo entre o Brasil e o Japão... O Brasil é um manancial inesgotável de génios do futebol.... Cada jogador daqueles é capaz de fazer as maiores "sacanagens, como sói dizer-se, aos adversários, pois aquele infeliz do Filipe Scolari, pô-los a jogar como qualquer Inglaterra, Bélgica, ou assim, sem samba sem riscos.... Muita contenção, muita segurança de passe e improviso, zero.... Criatividade proíbida.... Áh ele foi Campeão do Mundo.... Com uma equipa daquelas até um jumento era campeão do Mundo... Entendo agora porque é que a nossa selecção do Figo e Rui Costa , não foi mais longe. Pode pôr-se um burro a fingir que é um cavalo de raça, agora um cavalo de raça a fazer de burro é impossível! Bom ele o filipinho abotoou-se com os milhares que lhe pagaram, e acho isso natural... Não é natural, nem normal que , nos tenha vindo impíngir as suas apertadas noções de patriotismo balofo e que alguém tenha tido a ideia de o contratar, idiotas  destes, também os temos por cá.... Isto de dirigir cavalos de raça não é para qualquer jokey....

                                           António Capucha

                                 Peniche, 16 de Junho de 2013

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Borrascas Triviais....




Estar a bordo de um veleiro no meio de uma tempestade, ou ter uma tempestade dentro da cabeça, vem a dar no mesmo. É assim que estou, ou me sinto, também vem a dar no mesmo.... Cabeça em desalinho , num turbilhão..... Conheço bem a minha fábrica de ideias e ela esá sempre em permanente reboliço, numa espécie de linha de montagem louca imparável e imprevisível. Nunca se sabe bem o que de lá pode sair....  Engenho que não controlo, a "veia tonta" como sói dizer-se, faz juz ao seu nome....  
Em princípio, lá mais para o fim da tarde, iremos para Peniche. Coisa que espero e acalento desde o princípio da semana. Ora o rabo é sempre o mais difícil de esfolar... Nos últimos instantes a ansiedade cresce e impõe-se, apodera-se de mim. que hei-de eu fazer, é assim que eu sou.... E então o turbilhão instála-se....ocupa quase toda a disponibilidade mental. Nunca a totalidade, porque tem que sobrar alguma coisa para cumprir os rituais da rotina diária.... Uma receita segura para acordar vivo todos os dias. 

                                               António Capucha

                              Vila Franca de Xira, 14 de Junho de 2013

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Meu Rico Santinho, Eu Não Sei... Não Sei.... Meu Sant'Antoninho onde te Porei.....




E se lá no assento etéreo onde subiste, Memória desta vida se consente...... Como diz o poeta... Vê se te lembras dos outros Antónios, para os quais o Céu é apenas uma miragem.... E vivem cá na terra sempre tristes, a aturar esta canalha....
A minha relação com S. António é uma coisa de intimidades entre Antónios. Numa pequena fonte que existe no jardim da Srª. Dª. Lénia, com uma imagem do Santo Antoninho, com o menino ao colo, estava altamente degradada uma lanterna de cobre... Ora eu recuperei-a e pu-la a trabalhar como deve ser.... Quando eu tive aqueles "apagões" durante o coma e não só, a Dª. Lénia, pelas minhas melhoras, acendeu a luz ao Santo.... Não sei que diga..... O que é certo é que estou aqui a contar-vos esta "estória".... E mais não digo , que é para não errar..... Lido muito mal com os erros, não nasci para aceitar o erro sistemático, ao contrário doutros, por exemplo, do Ministro Gaspar, que não acerta uma... E continua a impor-nos as suas maquiavélicas soluções....Que o não são naturalmente.... Para ascenderem ao conceito de solução deviam solucionar qualquer coisa, e elas não solucionam coisa alguma... Antes agravam tudo....  Começo a achar que é de propósito.... Como já disse tenho alguma dificuldade em aceitar o erro sistemático, não é humano.... Não é sequer biológico....Se a isto juntarmos o facto de falar à "monga", Então o erro é ao quadrado, entrando na espiral do infinito.... 
Desculpem se insisto neste ponto... Mas não se esqueçam de dar uma corrida em  osso a estes jumentos que fizeram juras, solenemente, por sua honra, ao jumento chefe.... 

                                       António Capucha

                        Vila Franca de Xira, 13 de Junho de 2013  

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Farsola....




 “Carta Aberta” ao Presidente (Esta é forte!!!

Facebook, por Carlos Paz

“Meu caro Ilustre Prof. CAVACO SILVA,

Tomo a liberdade de me dirigir a V. Exa., através deste meio [o Facebook],
uma vez que o Senhor toma a liberdade de se dirigir a mim da mesma forma. É,
aliás, a única maneira que tem utilizado para conversar comigo (ou com
qualquer dos outros Portugueses, quer tenham ou não, sido seus eleitores).

Falando de eleitores, começo por recordar a V. Exa., que nunca votei em si,
para nenhum dos cargos que o Senhor tem ocupado, praticamente de forma
consecutiva, nos últimos 30 anos em Portugal (Ministro das Finanças,
Primeiro Ministro, Primeiro Ministro, Primeiro Ministro, Presidente da
República, Presidente da República).

No entanto, apesar de nunca ter votado em si, reconheço que o Senhor:
1) Se candidatou de livre e espontânea vontade, não tendo sido para isso
coagido de qualquer forma e foi eleito pela maioria dos eleitores que se
dignaram a comparecer no acto eleitoral;
2) Tomou posse, uma vez mais, de livre vontade, numa cerimónia que foi PAGA
POR MIM (e por todos os outros que AINDA TINHAM, nessa altura, a boa ventura
de ter um emprego para pagar os seus impostos);
3) RESIDE NUMA CASA QUE É PAGA POR MIM (e por todos os outros que AINDA TÊM
a boa ventura de ter um emprego para pagar os seus impostos);
4) TEM TODAS AS SUAS DESPESAS CORRENTES PAGAS POR MIM (e pelos mesmos);
5) TEM TRÊS REFORMAS CUMULATIVAS (duas suas e uma da Exma. Sra. D. Maria)
que são PAGAS por um sistema previdencial que é alimentado POR MIM (e pelos
mesmos);
6) Quando, finalmente, resolver retirar-se da vida política activa, vai ter
uma QUARTA REFORMA (pomposamente designada por subvenção vitalícia) que será PAGA POR MIM (e por todos os outros que, nessa altura, AINDA TIVEREM a boa ventura de ter   um emprego para pagar os seus impostos).

Neste contexto, é uma verdade absoluta que o Senhor VIVE À MINHA CUSTA (bem como toda a sua família directa e indirecta).

Mais: TEM VIVIDO À MINHA CUSTA quase TODA A SUA VIDA. E, não me conteste já, lembrando que algures na sua vida profissional:
a) Trabalhou no Banco de Portugal;
b) Deu aulas na Universidade; no ISEG e na Católica.

Ambos sabemos que NADA DISSO É VERDADE.

BANCO DE PORTUGAL: O Senhor recebia o ordenado do Banco de Portugal, mas
fugia de lá, invariavelmente com gripe, de cada vez que era preciso trabalhar. Principalmente, se bem se lembra (eu lembro-me bem), aquando dasprimeiras visitas do FMI no início dos anos 80, em que o Senhor se fingiu doente para que a sua imagem como futuro político não ficasse manchada pela
associação ao processo de austeridade da época. Ainda hoje a Teresa não percebe como é que o pomposamente designado chefe do gabinete de estudos
NUNCA esteve disponível para o FMI (ao longo de MUITOS meses. Grande gripe essa).

Foi aliás esse movimento que lhe permitiu, CONTINUANDO A RECEBER UM ORDENADO PAGO POR MIM (e sem se dignar sequer a passar por lá), preparar o ataque palaciano à Liderança do PSD, que o levou com uma grande dose de intriga e traição aos seus, aos vários lugares que tem vindo a ocupar (GASTANDO O MEU DINHEIRO).

AULAS NA UNIVERSIDADE: O Senhor recebia o ordenado da Universidade (PAGO POR MIM). Isso é verdade. Quanto ao ter sido Professor, a história, como sabe melhor que ninguém, está muito mal contada. O Senhor constava dos quadros da Universidade (hoje ISEG), mas nunca por lá aparecia, excepto para RECEBER O ORDENADO, PAGO POR MIM. O escândalo era de tal forma que até o nosso comum conhecido JOÃO DE DEUS PINHEIRO, como Reitor, já não tinha qualquer hipótese
de tapar as suas TRAPALHADAS. É verdade que o Senhor depois acabou por o presentear com um lugar de Ministro dos Negócios Estrangeiros, para o qual o João tinha imensa apetência, mas nenhuma competência ou preparação.

Fica assim claro que o Senhor, de facto, NUNCA trabalhou, poucas vezes se dignou a aparecer nos locais onde recebia o ORDENADO PAGO POR MIM e devotou toda a vida à sua causa pessoal: triunfar na política.

Mas, fica também claro, que o Senhor AINDA VIVE À MINHA CUSTA e, mais ainda, vai, para sempre, CONTINUAR A VIVER À MINHA CUSTA.

Sou, assim, sua ENTIDADE PATRONAL.

Neste contexto, eu e todos os outros que O SUSTENTÁMOS TODA A VIDA, temos o direito de o chamar à responsabilidade:
a) Se não é capaz de mais nada de relevante, então: DEMITA-SE e desapareça;
b) Se se sente capaz de fazer alguma coisa, então: DEMITA O GOVERNO;
c) Se tiver uma réstia de vergonha na cara, então: DEMITA O GOVERNO e, a
seguir, DEMITA-SE.

Aproveito para lhe enviar, em nome da sua entidade patronal (eu e os outros PAGADORES DE IMPOSTOS), votos de um bom fim de semana.

Respeitosamente,
Carlos Paz”

Recebido no nosso mural (obrigado José Fernando Graça)


PS- Recebido via e-mail.... Enviado pela querida amiga Beta. Quanto ao conteúdo, só pode ser verdade.... Quem é que em seu prefeito juizo, publicaria semelhante material, sem poder provar ser verdadeiro? Não hesito um segundo em publicá-lo....

Canalhada....



Quando era mais novo, andava já envolvido nestas coisas da política, através da luta contra o fascismo que levava, eu e outros companheiros, mais do lado da acção. Contava-se então em jeito de anedota que um dia havíamos de pagar imposto pelo ar que respirávamos, cujo seria propriedade do Estado, aliás do super-Estado da altura.... 
Pois já não é anedota, é a realidade... Estes gajos despudoradamente, estão sempre a inventar formas de pagarmos mais e mais impostos. Depois chamam-lhe as coisas mais espatafúrdias que imaginar se possa.  São melros de força estes pândegos.... Conseguem fazer o que nem o Salazar ou o Marcelo, tiveram a lata de levar por diante... Esses contavam com o almirante Américo de Deus Rodrigues Tomás, que não se atrevia a intervir nem vontade tinha disso era mais ou menos como o nosso actual Presidente, uma figura de papelão.... Um rematado cavalo de pau.... O outro fazia discursos a granel sobre a natureza dos periquitos ou canários..... Parece mentira mas foi mesmo assim, e este disserta sobre trivialidades da economia, com o ar doutoral que afinal, veio-se a saber, disso não passar.... De ares!!! Como nos pudemos enganar tanto e dar a esta gente uma oportunidade de nos desgovernar?
Remetamo-los para as calendas de onde nunca deveriam ter saído..... Chega de pulhice.... De imbecilidade.... Fora com eles....

                                          António Capucha

                         Vila Franca de Xira, 12 de Junho de 2013

terça-feira, 11 de junho de 2013

Peniche


Gladíolos


Peniche ofereceu-me o que de pior tem.... O seu mau feitio no que toca a meteorologia, O fim de Semana foi fechado em casa, com breves escapadelas, e sempre sob a ameaça de chuva. Céu cinzento e vento agreste, foi a meteorologia dominante. A novidade é que já consegui entrar na cozinha, cujo acesso me estava vedado, e fazer os meus petiscos. As incontornaveis fanecas fritas com arroz de tomate malandrinho. E uma dobrada em regra, mais os triviais bifes com batata frita.... Ou na modalidade "pregos" do lombo, no pão da pastelaria Roma, sucolentos..... E a goloseima dos ovos caseiros estrelados, nheke nheke, com o pão da mesma origem. 
Bom.... Já vos fiz suficiente inveja, suponho.... Estais a salivar abundantemente, não é verdade?
Isto tudo ao mesmo tempo que o jardim lá fora refulgia de cores....A roseira mãe das rosinhas de santa teresinha, rebentou.... E um pouco por todo o lado os gladíolos florescem. Sabeis o que são? São umas flores altaneiras de várias cores , do branco ao carmesim, correm toda a escala cromática, com umas folhas que se assemelham a gládios.... E sabeis o que são gládios? Eram, melhor dizendo, umas espadas curtas e por isso mais manobraveis, que equipavam os soldados romanos.... A outra grande arma era o "pilo" uma lança que bem lançada, prefurava qualquer externo ao inimigo.... Com ou sem couraça era o desfecho mais frequente.... No jardim da D. Lénia são apenas singelas flores de grande beleza....
E "prontes" foi assim o fim-de-semana....

                                          António Capucha

                      Vila Franca de Xira, 11 de Junho de 2013

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Austeridade....




O que levou a que se desse o plano de resgate financeiro a Portugal, foi o facto de haver em profusão adeptos dessa modalidade, dessa forma de simular a resolução das coisas. 
A Espanha, aqui ao lado e também com um governo de Direita, recusou liminarmente essa hipótese e estão a ultrapassar a crise com bastante mais folga que nós. A forma normal e aceitável de reduzir o défice e a dívida soberana è aumentar o PIB (Produto Interno Bruto), e isso só se consegue incentivando o crescimento económico. O que está a ser feito é exactamente o contrário, a política de contenção e austeridade está é a travar o crescimento e a eternizar a dívida.... Os que constituem o sistema internacional (A Troyca), não estão interessados em salvar a nossa economia, foram aliás eles que criaram as condições objectivas para o nosso endividamento, nosso e da Grécia e da Irlanda, e da Itália e se esperarmos sentados, chegará a vez da França, da Espanha e até da própria Alemanha. Hoje principal impulsionador das políticas de contenção.... Isto  segundo os especialistas ainda não comprados pelo sistema. Se não arrepiarmos caminho, a Europa afunda-se por completo. Não há meias tintas, ou nos salvamos todos ou afundamo-nos todos.... Há uns anos atrás os políticos europeus entenderiam isto. Os actuais são mais autistas, a política do cada um por si, trará a morte de todos, está na sua génese, no seu ADN... O que é de estranhar e muito, é que no seio dos países vítimas desta política, floresçam, como cogumelos, personalidades políticas da dimensão destes nossos pacóvios.  O anacronismo deste nosso governo é tal que quando começou, as suas ideias e sentimentos, Já estavam, havia muitos anos, no caixote do lixo da grande História das civilizações e dos povos....  Como é que, enquanto povo esclarecido, nos pudemos enganar tanto e eleger estes biltres.... Na próxima oportunidade temos que lhes dar uma corrida em osso.....

                                      António Capucha

                       Vila Franca de Xira,7 de Junho de 2013

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Acção Cultural do Cartaxo....





A Vida é um Cabaret 8º aniversário do Centro Cultural do Cartaxo

Com Maria João Abreu

14 Junho • Sexta • 21h30

Conhecemo-la como atriz, mas é enquanto cantora que a encontramos neste espetáculo em que celebra 30 anos de carreira. Maria João Abreu canta temas que a inspiraram ao longo do seu percurso. No alinhamento ecoam nomes como Liza Minelli, Frank Sinatra, Edith Piaf, Ute Lemper, António Variações, Simone de Oliveira, Elis Regina e muitos outros. Na comemoração de 8 anos de Centro Cultural do Cartaxo, vamos encontrar Maria João Abreu como nunca ninguém a viu!

Concepção: MARIA JOÃO ABREU
Criação dramatúrgica: MIGUEL RAPOSO
Figurinos: GONÇALO MELLO
Direcção Musical: JOÃO SOARES
Piano e Teclados: NUNO TAVARES
Saxofones e flauta: RAIMUNDO SEMEDO
Bateria: JOÃO SILVA
Baixo: ALEX LEÃO
Guitarra: JOÃO SOARES

Bilhetes: 12€
Reservas: 243701600 [5ª a Sábado, 15h às 22h; Domingo, 15h às 19h] ou centroculturalcartaxo@gmail.com

___________________________________________________________________________________________________

Este fim-de-semana... ✺

___________________________________________________________________________________________________

4 curtas de Cristian Nemescu cinema

Ciclo Cinema da Roménia

07 Junho • Sexta • 22h

Com o apoio da Embaixada da Rússia e do Instituto Cultural Romeno, iniciamos esta sexta-feira um ciclo de cinema dedicado à produção romena, com quatro curtas-metragens de autoria de um dos impulsionadores do novo cinema romeno, que despontou no início deste milénio.

Filmes em exibição
Flathouse people are dying for music, 12 min. 2000
Mihai and Cristin, 15 min. 2001
Story from C, 14 min. 2003
Marilena from P7, 45 min. 2006

Realização: Cristian Nemescu

•• Entrada livre / M12

___________________________________________________________________________________________________

Goya/Portugal: 01 teatro

De Bruno Schiappa

07 e 08 Junho • Sexta e Sábado • 21h30

Sonho, uma mulher contemporânea, independente e com uma carreira profissional de sucesso, chega a uma região pequena, de nome Portugal, à procura de um mecânico que possa arranjar o carro desta. Iludido, um homem também bem sucedido na carreira, chega à mesma região depois de ter recebido um e-mail a anunciar a existência de uma irmã deste, naquela cidade. Aos poucos vão-se apercebendo que foram ambos atraídos para ali com um objetivo... Interpretação dos alunos do Curso de Expressão Dramática do Centro Cultural de um texto de Bruno Schiappa, escrito em 2003.

•• Entrada Livre / M12





Centro Cultural - Município do Cartaxo
Rua 5 de Outubro, 2070-059 Cartaxo
T. 243 701 600 / F. 243 701 602
E. centroculturalcartaxo@gmail.com
website / facebook

Horário bilheteira:
Quinta a Sábado • 15h às 22h / Domingo • 15h às 19h